.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 21 de março de 2015

RESENHA #6: AMOR A TODA PROVA


Ficha Técnica

Título Nacional: Amor a Toda Prova
Título Original: Unconditional Love
Lançamento: 23 de Agosto de 2002 (2h01min)
Dirigido por: P. J. Hogan
Com: Dan Aykroyd, Daniel Wyllie, Jack Noseworthy, Jonathan Pryce, Kathy Bates, Lynn Redgrave, Marcia Warren, Meredith Eaton, Peter Sarsgaard, Richard Briers, Rupert Everett, Stephanie Beacham
Nacionalidade: EUA
Gênero: Comédia, Drama





Sinopse

A dona de casa Grace Beasley (Kathy Bates) sempre teve uma vida pra lá de monótona. Enquanto cuidava do marido (Dan Aykroyd) e dos filhos, sonhava com o cantor Victor Fox (Jonathan Pryce), intérprete de baladas românticas e sensuais. No entanto,
a vida sem sal de Grace é abalada quando o marido tem uma crise da meia-idade e a abandona para viver aventuras. Desestruturada, a dona de casa começa a achar que a sua salvação está no show que Fox fará em sua cidade. Grace consegue um ingresso para o show. Mas outra tragédia atravessa seu caminho: Victor é assassinado, vítima de um estranho psicopata. Completamente perdida, Grace resolve viajar para Gales para assistir ao funeral de Fox. Lá conhece o companheiro de muitos anos do cantor, Dirk Simpson (Rupert Everett), cuja existência foi um segredo por quase 20 anos. Os dois descobrem que são totalmente diferentes, a não ser por uma coisa, Dirk e Grace passaram a vida procurando secretamente por um amor incondicional. A amizade surge entre os dois, que agora estão empenhados em investigar a morte do pop star.


Trailer




Opinião

A verdade é que demorei um pouco para fazer a resenha deste filme, pois precisava digeri-lo melhor. A princípio, tive diversas opiniões sobre, mas só agora consegui concretizar em minha cabeça uma nota de avaliação e discorrer a respeito dele.
Victor Fox é o cantor com que toda mulher de meia idade sonha, e com Grace não poderia ser diferente. O filme começa com ela sabendo pela TV que ele se apresentará em Chicago, a cidade onde reside com sua família, e as cinco primeiras pessoas que ligarem ganharão um convite e, uma dessas mulheres será a privilegiada dos olhares de Victor durante a gravação. Ela consegue ser uma das felizardas e fica na espera para dar seu endereço, mas é quando seu marido lhe informa que deseja o divórcio, e o atendente do outro lado da linha escuta tudo. Com isto, ela perde seu convite. Posteriormente, ganha um convite extra e, enquanto estão as seis fãs esperando por Victor, o canal vem com a notícia de que a gravação terá de ser adiada. O motivo, entretanto, foi o assassinato do cantor nas ruas de Chicago.
A partir daí, ela decide mudar sua vida, se arriscar de certa forma, e viaja para Gales, com o intuito de participar do funeral de seu querido ídolo. Mas, ao visitar sua casa, encontra Dirk ocupando-a e conhece as irmãs e um cunhado de Victor, que decidem desalojar Dirk e seus amigos, pois não aceitam a homossexualidade do irmão morto e fazem de tudo para escondê-la de seus fãs.
Quando ela se dá conta de que lado quer ficar, Dirk ganha uma aliada, mesmo contra sua vontade. Ela o ajuda na superação da morte de seu amor, na luta pela casa e na busca pelo assassino. Junto com eles está sua nora, uma anã. Portanto, é um filme que retrata bastante as ditas minorias e faz refletir sobre o amor. Apesar disto, achei que algumas situações passam raspando no bom-senso e, portanto, a nota não foi máxima.   




Nota  



Postado por




Nenhum comentário :

Postar um comentário