.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

domingo, 31 de maio de 2015

RESENHA #19: COMO FALAR COM UM VIÚVO, DE JONATHAN TROPPER

Ficha Técnica

Título Nacional: Como Falar com um Viúvo  (Skoob)
Título Original: How to Talk to a Widower (Goodreads)
Autora: Jonathan Tropper
Editora: Sextante
Ano: 2010
ISBN: 9788599296622
Páginas: 272
Formato: 17,0 X 24,3 cm
Acabamento: Brochura
Gênero: Chick lit, Lad lit, Comédia, Drama





Sinopse

EU TINHA UMA ESPOSA. SEU NOME ERA HAILEY. AGORA ELA SE FOI. E EU TAMBÉM.
Desde que sua esposa, Hailey, morreu há um ano, Doug Parker só pensa em se afogar em autopiedade e Jack Daniel's. Não tirou nada do lugar em que ela deixou: o sutiã continua pendurado na maçaneta da porta, o livro, sobre a mesinha de cabeceira. Nada mais tem graça e até os coelhos que insistem em aparecer no gramado de sua casa no subúrbio de classe média alta de New Radford o tiram do sério.
Mas Doug tem outras coisas com que se preocupar. Seu pai sofreu um AVC e não se lembra de quase nada. Sua mãe, uma ex-atriz de teatro, continua agindo como se ainda vivesse seus dias de fama. Sua irmã caçula e certinha, Debbie, conheceu o noivo durante o velório de Hailey, e Doug não consegue perdoá-la por isso. Seu enteado de 16 anos, que já foi um rapaz tranquilo, agora vive arrumando encrencas cada vez mais sérias.
E tudo se torna ainda mais confuso para Doug quando Claire, sua divertida e mandona irmã gêmea, grávida e prestes a se divorciar do marido, se muda para sua casa, disposta a arrancá-lo do estupor do luto e trazê-lo de volta à vida - e isso inclui começar a sair com outras mulheres.
Doug é jovem, charmoso e triste, ou seja, tem a química perfeita para protagonizar os mais inusitados encontros românticos. Em pouco tempo sua vida vira do avesso e lhe escapa totalmente ao controle, gerando uma hilária série de equívocos sexuais e episódios familiares tragicômicos. Engraçado, melancólico, sensual e inteligente, Como falar com um viúvo é um romance sobre encontrar seu próprio caminho, mesmo quando não se tem ideia do lugar aonde se quer chegar.





Autor

Jonathan Tropper é autor de Plano B, Everything Changes, The Book of Joe e This Is Where I Leave You. É casado e mora com a esposa, Elizabeth, e os filhos em Westchester, Nova York. Os direitos de adaptação para o cinema de Como falar com um viúvo estão sendo negociados com a Paramount Pictures. Para mais informações, acesse www.jonathantropper.com

Opinião

Já começarei esta resenha entregando o jogo! Eu A-M-E-I este livro! E como todos sabem, é muito mais difícil expor nossa opinião ou falar bem de verdade sobre algo que amamos. Tentarei meu melhor e espero que gostem do resultado.

"Como falar com um viúvo" é um livro surpreendente, ainda mais se levar em consideração que não paguei nem R$2,00 no meu exemplar (novo, apesar de ter vindo com um corte de estilete, mas nada que impedisse a leitura). E, só pra constar, já substituí o exemplar, pois esse livro merece!

É narrado em primeira pessoa, por Doug Parker, um jovem viúvo de 29 anos. Há um ano, ele perdeu sua esposa em um acidente de avião. Desde então, ele tem vivido mediocremente. Não que antes ele não se considerasse medíocre, mas agora ele é um homem bêbado, drogado e sem emprego. Ok, ele escreve uma coluna chamada "Como falar com um viúvo", pois é jornalista, e retrata sua vida agora, sem Hailey, e faz sucesso. Não parece exatamente o homem dos sonhos de alguém, né?

Mas, lendo, será possível visualizar o personagem que, para mim, é o melhor anti-herói de todos. Doug é gente como a gente, cheio de problemas e trapalhadas em sua vida. Tá, talvez não tão como a gente, pois ele possui uma loucura familiar e um risco acima da média. Aliás, que família é essa?!

No final, você acaba amando todos, percebe suas evoluções, tentativas e erros, pois a vida nada mais é do que um dia após o outro. Não, este não é um livro de autoajuda, mas fará você repensar sua vida. Este também não é um daqueles romances com finais felizes, só conta algumas páginas da vida de Doug e seus familiares, mas você ficará ansiando por mais, garanto!
   

Frases Marcantes

"Desejei-a precisamente da forma como em geral não se deseja alguém com quem se vem dormindo há quase três anos."

"(...)um departamento de pesquisa e desenvolvimento inteiramente dedicado a descobrir novos meios de sofrer e lamentar e sentir pena de mim mesmo. E tem mais: é um departamento extremamente competente. Por isso, deixarei que se encarregue disso." 

"Um pensamento terrível, egoísta, penetrou sem querer a minha mente, depois mais um, e logo eles vieram aos borbotões, um após outro, como acontece quando se segura a porta para uma velhinha e 15 outros indivíduos resolvem passar, deixando a gente ali, de porteiro, quando a nossa única intenção foi ser gentil com uma senhora idosa."

"Ninguém quer acreditar que tudo é totalmente aleatório, que o rumo de nossas vidas nada mais é que uma série complexa de acidentes, pequenos cogumelos nucleares, e que apenas vivemos sob a precipitação radioativa."

"É a vida, só isso. Não existem finais felizes, apenas dias felizes, momentos felizes. O único fim genuíno é a morte e, acredite, ninguém morre feliz. E o preço de não morrer é ver as coisas mudarem o tempo todo, e a única certeza que temos é a de que não há nada que se possa fazer a respeito."


Capa e Diagramação

A capa é simples, mas é uma simplicidade bonita e bem feita, que visa transmitir um pouco do livro nela. O nome do autor e do livro estão em cores variadas e brilhosas, enquanto que a capa é branca fosca. Possui orelhas. Os capítulos iniciam-se com o número do capítulo e numa nova página, que são amareladas. O tamanho das letras e o espaçamento são bons,  e a numeração das páginas é no canto inferior externo. Há somente 5 erros de digitação/revisão que não prejudicam a leitura.


Nota


Onde Comprar



O livro faz parte de nosso acervo pessoal. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autor do livro.


Postado por




Nenhum comentário :

Postar um comentário