.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 29 de junho de 2015

RESENHA #24: SOBRE A ESCRITA, DE STEPHEN KING

Ficha Técnica

Título Nacional: Sobre a Escrita: A Arte em Memórias (Skoob)
Título Original: On Writing: A Memoir of the Craft (Goodreads)
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2015
ISBN: 9788581052779
Páginas: 256
Formato: 17,2 X 24,2 cm
Acabamento: Brochura
Gênero: Autobiografia, Biografia, Memórias



Sinopse

Sobre a escrita traz uma visão prática da profissão de escritor, incluindo as ferramentas básicas que todo aspirante a autor deve possuir. Mas este é também um relato pessoal, Stephen King baseia seus conselhos em meórias vívidas da infância e nas experiências do início da carreira: os livros e filmes que o influenciaram; o processo criativo de transformar uma ideia em livro; os acontecimentos que inspiraram seus primeiros sucessos. Pela primeira vez, uma autobiografia íntima, um retrato da vida familiar de King.
O resultado é uma aula singular sobre o ato de escrever. Citando suas próprias obras e exemplos que vão de H. P. Lovecraft a Ernest Hemingway, de John Grisham a J. R. R. Tolkien, um dos maiores autores de todos os tempos ensina como construir personagens e desenvolver tramas, bem como as melhores maneiras de entrar em contato com profissionais do mercado editorial.
Ao mesmo tempo um álbum de memórias e uma aula apaixonante, Sobre a escrita irradia energia e emoção no assunto predileto de King: literatura. 


Leia um Trecho


Autor

Stephen King é autor de mais de cinquenta livros best-sellers no mundo inteiro. Os mais recentes incluem Revival, Sr. Mercedes, Doutor Sono, Sob a Redoma (que virou uma série de sucesso na TV) e Novembro de 63 (que entrou no top 10 dos melhores livros de 2011 na lista do New York Times Book Review e ganhou o Los Angeles Times Book Prize na categoria Terror/Thriller e o Best Hardcover Novel Award da organização International Thriller Writers). Em 2003, King recebeu a medalha de Eminente Contribuição às Letras Americanas da National Book Foundation e, em 2007, foi nomeado Grão-Mestre dos Escritores de Mistério dos Estados Unidos.
Ele mora em Bangor, no Maine, com a esposa, a escritora Tabitha King.


Opinião

Antes de começar a resenha em si, preciso dizer que essa foi minha primeira experiência com a escrita de Stephen King. Tenho alguns outros dele no “estoque”, mas como terror não é minha predileção, sempre vou deixando pra outro momento. No caso de “Sobre a Escrita”, me interessei bastante pela sinopse e tive a oportunidade graças a um sorteio que ganhei do blog “A menina que comprava livros”.

O livro trata da experiência de Stephen King com a escrita. Em outras palavras, ele conta sua história, o que ele acredita que o influenciou a chegar até o ponto em que se encontra e seus conselhos para que outros sejam bons escritores também. Mas ele já avisa: um escritor mediano pode virar um bom escritor, já um escritor ruim não tem chances, melhor procurar outra vocação.

O que eu posso afirmar é que alguns momentos da vida do autor fazem com que você sinta um pouco de aflição e, ao mesmo tempo, o admire por ter chegado tão longe, apesar das dificuldades.

Demorei bem mais do que imaginava, a princípio, para finalizar a leitura. Também, mesmo acreditando que algo dito por um autor do porte de King tenha sua valia, não sei se existe exatamente uma fórmula engessada para que um escritor obtenha sucesso.

Entre os conselhos dados, estão, resumidamente: hábito de leitura, hábito na escrita (todos os dias, com X palavras como meta), cortar advérbios, história revisada = original – 10% , etc. Mas, como eu disse anteriormente, acho que cada um tem seu jeito e o ideal é descobrir qual é ele. Claro, também é preciso ter bom senso e admitir para si mesmo se tem ou não tino literário. Além disso, é muito provável que uma parte do que ele diz só seja válida para escritores dos EUA, há que se levar em conta este ponto.

O mais importante neste livro é que as dicas não servem somente para escritores, qualquer um consegue retirar algo de importante que levará para a vida. Eu mesma levarei algumas das dicas em consideração quando for redigir para o blog (e então meu termômetro serão meus leitores) e a história de superação de King, que para mim foi o melhor de tudo. As analogias que ele faz no decorrer da narrativa é algo para se levar em conta. 


Frases Marcantes

"Somos escritores, e nunca perguntamos um ao outro de onde tiramos nossas ideias; nós sabemos que não sabemos.”

“Uma regra prática que só será dita objetivamente aqui é: ‘O editor sempre tem razão’. (...) Dito de outra forma, escrever é humano, editar é divino.”

“Parando para pensar, faço parte de um grupo seleto: um dos poucos e derradeiros romancistas americanos que aprenderam a ler e escrever antes de aprenderem a comer uma porção diária de porcarias televisivas.”

“Quando ainda se é jovem demais para fazer a barba, o otimismo é uma reação mais do que legítima ao fracasso.”

“ – Quando você escreve, está contando uma história para si mesmo – disse ele. – Quando reescreve, o mais importante é cortar tudo o que não faz parte da história.”

“Escrever é um trabalho solitário. Ter alguém que acredita em você faz muita diferença. Eles não precisam fazer discursos motivacionais. Basta acreditar.”

“Se você não tem tempo de ler, não tem tempo (nem ferramentas) para escrever. Simples assim.”

“Subi para o quarto para dormir umas poucas horas, pensando na frequência com que nos dizem coisas que não precisávamos saber.”

“Algumas pessoas não querem ouvir a verdade, mas isso não é problema seu. O problema seria querer ser escritor sem querer ser sincero.”


Capa e Diagramação


A capa é simples, mostra King dentro de seu escritório, escrevendo em uma máquina de escrever. Os capítulos são divididos em subcapítulos, que são em sequência, sem iniciar em outra página.  Esses subcapítulos se iniciam somente com o número. Possui orelhas.
Possui páginas levemente amareladas, letras têm um bom tamanho, o espaçamento é bom e a numeração das páginas é no centro, na parte inferior. As páginas que iniciam capítulos não são numeradas. Há poucos erros de digitação/revisão que não prejudicam a leitura.


Nota



Onde Comprar



O livro faz parte de nosso acervo pessoal. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autor do livro.


Postado por




Nenhum comentário :

Postar um comentário