.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quinta-feira, 9 de julho de 2015

RESENHA #10: GAME OF THRONES 5X10: MOTHER'S MERCY


Olá, historiadores!
Depois do último episódio eletrizante, mal podia esperar para assistir o 10º e último desta temporada! Agora trago para vocês o que aconteceu nele.
Lembrando que contém SPOILERS para quem ainda não assistiu.

Melisandre está vendo o gelo derreter e interpreta como um sinal de boa vontade de seu Senhor. Stannis, porém, recebe uma notícia ruim após a outra: metade dos homens deserdaram (claro, quem confiaria em um homem capaz de deixar que a própria filha seja queimada viva só por sua ambição de poder?), sua esposa Selyse se enforcou (provavelmente arrependida de não ter sido uma mãe de verdade e ter deixado o fanatismo cegá-la) e Melisandre o abandona (vendo que talvez fosse sentir a fúria de sua falha com o Rei ou desacreditada na sua fé).
Jon Snow conta para Sam como foi quando matou o vagante branco e a forma que os mortos foram erguidos ao comando do Rei deles, formando o maior exército que ele já viu. Sam pede para ir à Cidadela com Gilly e o bebê para tornar-se um Meistre. Relutante, Jon concorda e, com isso, fica sabendo que Sam e Gilly agora estão juntos. Sam parte numa carroça.



Stannis marcha até Winterfell. Sansa consegue fugir de seu quarto. Pod avista o exército de Stannis e vai avisar Brienne, que está observando a torre onde Sansa deveria acender a vela. Porém, Sansa o faz quando Brienne já não mais está olhando, pois decide partir. Stannis dá ordem para que comecem os preparativos para o cerco, porém o exército dos Bolton já está indo na direção do dele. Será a cavalaria dos Bolton contra o exército sem cavalos de Stannis, se não uma desvantagem por si só, os números também são bem inferiores. Obviamente, ele é derrotado. Brienne aparece na frente de Stannis, que confirma ter sido a seu mando que Renly morreu. Ela o sentencia à pena de morte e vemos ela erguendo a espada, mas fica a dúvida se ela o matou mesmo ou não.  


Sansa está tentando fugir, quando Myranda a intercepta, tendo Theon a seu lado. Myranda segura um arco e flecha, com o qual ameaça Sansa, mas Theon a empurra e ela cai da ponte, morrendo. É quando os portões são abertos e os soldados estão voltando. Theon dá a mão para Sansa e ambos pulam para fora dos muros de Winterfell.
Meryn está no quarto com três meninas, batendo com uma vara nelas. As duas primeiras gritam, mas a terceira aguenta as pancadas. Ele dispensa as outras duas, mas a que ficou na verdade é Arya, que acaba atacando-o e cegando-o dos dois olhos, tapa sua boca com um pano e depois lhe acerta mais alguns golpes de adaga. Ele não morre, e ela revela que ele era o primeiro de sua lista da morte e que é Arya Stark, para só então cortar seu pescoço, chamando-o de ninguém.

Jaqen vê Arya devolver um dos rostos ao pilar e diz que ela não tinha o direito de tirar a vida daquele homem e que ela ficou devendo uma morte. Então ele toma um líquido e cai morto. Mas na verdade não é ele, e ela vai tirando inúmeros rostos, até chegar ao seu. Não consegue mais enxergar direito, até se sentir cega. Jaqen está a um canto, observando e falando.

Jaime, Myrcella, Trystane e Bronn partem para King’s Landing em um navio. Antes, porém, Ellaria dá um beijo na boca de Myrcella, desejando-lhe toda a felicidade do mundo. Jaime está pronto para revelar a Myrcella ser seu pai, mas não é necessário. Ela diz que sempre soube dos dois e está feliz por ele ser seu pai. É enquanto estão abraçados que Myrcella começa a ter um forte sangramento pelo nariz e cai. No cais, as Serpentes e Ellaria estão observando o navio ainda próximo e Ellaria também sangra, limpa o nariz e a boca num pano e toma um antídoto. Tudo não passou de um teatrinho para convencer Doran de seu arrependimento, mas com o intuito da vingança, e Myrcella pagou com a vida.   
Jorah, Daario e Tyrion estão na cidade de Mereen aguardando Dany voltar, mas como não há sinais disso, Jorah e Daario decidem ir procurá-la e deixam a cidade a encargo de Tyrion, Missandei e Verme Cinzento. Varys surge do nada ao lado de Tyrion e eles conversam sobre o fato da cidade estar a beira de uma guerra civil.

Daenerys está no alto de uma montanha com Drogon, toda suja e com fome. Drogon dorme e não parece disposto a levá-la de volta ou caçar. Ela decide descer e enquanto caminha, se depara com um clã imenso de Dothraki. Retira um anel seu, talvez como uma forma de não ser reconhecida ou de ser encontrada posteriormente. Eles começam a girar em torno dela e gritam muito.
Cersei está em sua cela, toda suja e desgrenhada, e novamente é chamada para a confissão, e desta vez ela aceita. Na cena seguinte a vemos com o Alto Pardal, confessando ter se deitado com Lancel Lannister fora dos laços matrimoniais, mas nega o incesto. O Alto Pardal diz que ela poderá passar pelo julgamento, onde as verdades serão separadas das mentiras. Deixa que ela volte para o lado do filho, mas não antes de sua expiação. Nisto, lhe é dado um banho e começam a cortar seus cabelos, deixando-os bem curtos.

O Alto Pardal a apresenta perante o povo e diz que ela caminhará nua para completar sua expiação. Ela começa a caminhar e o povo inicia uma sessão de xingamentos e atiram comida nela. Finalmente ela chega ao castelo, com os pés todo machucados, o corpo todo sujo e chorando. É recebida por Pycelle e Qyburn, que lhe apresenta um novo membro da Guarda Real, que não é ninguém mais, ninguém menos que o Montanha, com uma máscara a lhe tapar o rosto, mas os olhos visíveis mostram uma pele macilenta. Ele a carrega no colo e a promessa de que ele está lá para eliminar todos seus inimigos parece aliviar seu desespero. Foi como cutucar a onça com vara curta.

Jon está conversando com Davos, que pede os selvagens para ajudar Stannis em sua batalha, quando chega Melisandre sozinha, montada em um cavalo. Ela não diz nada, mas faz uma cara desolada quando perguntam sobre Stannis e Shireen. Jon está em sua sala, lendo algumas mensagens, quando Olly aparece dizendo que há alguma informação vinda de um selvagem a respeito de seu tio Benjen, que pode estar vivo. Ele desce e é acompanhado por Olly e Alisser, que dizem que o selvagem (ou o tio, não ficou claro para mim) está dentro de um círculo formado por Corvos. Quando Jon adentra o círculo, vê uma cruz de madeira onde está escrito “Traidor”. Quando se volta para os companheiros, é apunhalado por Thorne e em sequência por mais 3 homens, e por último, quando já está de joelhos, Olly lhe dá o golpe final. Todos dizem, ao apunhalá-lo: "Pela Guarda". Ele cai se esvaindo em sangue, que mancha toda a neve.   

Esse episódio foi o que teve mais mortes, de longe, e algumas foram bastante significativas! Ainda estou em choque com o que ocorreu ao Jon Snow! Não posso fingir que era inesperado, pois já li os livros, mas mesmo assim... Enfim, posso dizer que o que aconteceu à Cersei foi muito esperado desde quando li os livros, mas confesso que me deu um pouco de pena. Agora é aguentar a espera para a próxima temporada.

Por Dentro do Episódio:  

Postado por 


Nenhum comentário :

Postar um comentário