.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 18 de julho de 2015

RESENHA #15: O EXTERMINADOR DO FUTURO - GÊNESIS

Ficha Técnica

Título Nacional: O Exterminador do Futuro: Gênesis
Título Original: Terminator Genisys
Lançamento: 02 de Julho de 2015 (2h06min)
Dirigido por: Alan Taylor
Com: Arnold Schwarzenegger, Jason Clarke, Emilia Clarke, Jai Courtney
Nacionalidade: EUA
Gênero: Ação, Ficção Científica






Sinopse

Em 2029, a resistência humana contra as máquinas é comandada por John Connor (Jason Clarke). Ao saber que a Skynet enviou um exterminador ao passado com o objetivo de matar sua mãe, Sarah Connor (Emilia Clarke), antes de seu nascimento, John envia o sargento Kyle Reese (Jai Courtney) de volta ao ano de 1984, na intenção de garantir a segurança dela. Entretanto, ao chegar Reese é surpreendido pelo fato de que Sarah tem como protetor outro exterminador T-800 (Arnold Schwarzenegger), enviado para protegê-la quando ainda era criança.

Trailer



Opinião

Antes de mais nada, preciso dizer que não, eu não acompanhei toda a série de filmes. TALVEZ eu tenha assistido um ou outro (ou trechos), mas há muito tempo. Então, não tenho elementos para comparação entre filmes nem da linha da história. Dito isso, vamos à minha opinião.

Como alguém que não tem quase conhecimento prévio da história, posso dizer que é possível assistir o filme tranquilamente. Eles dão pinceladas e explicações sempre que se faz necessário. É óbvio que quem assistiu os filmes anteriores, possuirá mais elementos para ligar as situações que ocorrem.

É um longa metragem bastante dinâmico e cheio de ação. O destaque é, inegavelmente, de Arnold. Com sua atuação robótica, mesmo assim é possível ver um lado meio que humanizado nele. Sarah o chama de Papi e ele guarda fotos dela. Ela tenta ensiná-lo a parecer mais humano através de sorrisos, e estas cenas arrancaram risos da plateia, inclusive os meus.

É interessante notar as diversas fases pelas quais seu personagem passa no filme. Mais jovem e mais velho, utilizando muita maquiagem e/ou computação gráfica. Não sou especialista, mas acho que ficou perfeito.

Emilia conseguiu representar uma mulher forte, mas ao mesmo tempo, sensível. Jai se saiu bem no papel a ele destinado. Jason foi mediano como John. No geral, as atuações agradam. Mas não espere muito mais do que muita ação, pois o romance é BEM morninho. Para mim, não fez falta. Mesmo assim, não consegui desgrudar os olhos da tela.

Em algumas cenas, você pode ficar confuso, pois tudo se passa em um ritmo frenético. Se você for como eu, sairá com algumas certezas, diversas dúvidas e vontade de assistir toda a série de filmes imediatamente!

Achei os efeitos especiais de matar e me apaixonei pelo personagem de Arnold, sempre presente na vida de Sarah e com aquele “humor” robótico já mencionado.

Recomendo muitíssimo este filme!




Nota  


Postado por





Nenhum comentário :

Postar um comentário