.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 1 de agosto de 2015

RESENHA #12: DEMOLIDOR 1X2: FIO DA NAVALHA


Boa noite, Historiadores!

Vamos continuar com a ótima série Demolidor, este é seu segundo episódio.
Lembrando que contém SPOILERS para quem ainda não assistiu.


O episódio anterior terminou com o Demolidor prestes a atender um pedido de socorro de uma criança que foi sequestrada. Detalhe para seu método inusitado de subir em prédios e simplesmente ouvir quem pede por ajuda nas redondezas.
E neste iniciamos com ele sendo encontrado à beira da morte. Ele conta ter sido vítima de uma emboscada ao tentar resgatar o garoto do bando criminoso russo, que assim como outras organizações criminosas de Nova York, começam a ser prejudicados pelas ações do herói e querem se livrar dele.


Matt é resgatado por uma enfermeira socorrista chamada Claire, que para sorte de Matt, ouviu falar de um justiceiro mascarado e assim resolve ajudar levando-o desmaiado para seu apartamento e cuidando de seus ferimentos. Ao que me parece, ela atuará mais vezes na série, já que nosso herói vive se machucando.



Em meio ao desfalecimento e visões de Matt, temos um pouco mais da história do seu pai e da infância do Matt em flashbacks, e entendemos um pouco da sua motivação. Seu pai, Jack “Batalhador” Murdock, era um boxeador sem grande fama, mas que conhecido por aguentar firme uma boa surra. Aproveitam-se disto para encomendar uma luta onde Jack deveria apanhar e entregar a derrota no fim da luta. Mas o pai, vendo o esforço do Matt e querendo agradá-lo mesmo correndo sérios riscos, muda de ideia, liga para a suposta mãe de Matt pedindo para cuidar dele, faz uma alta aposta em si mesmo, e ganha a luta. Por esse motivo, acaba sendo assassinado em seguida na rua, próximo de casa, onde Matt o encontra já morto. Essas cenas são bem intercaladas aos acontecimentos de tempo real, mas juntei aqui para ficar mais claro.


Em outra cena, vemos Fogg e Page curtindo a noite por bares para esquecerem a angústia e medo ocasionados pela cidade em que vivem. Eles chegam a procurar por Matt em sua casa, em vão.


Matt se recupera parcialmente, e convence a enfermeira para não procurar o hospital, apesar de seu estado ainda ser grave. Nesse decorrer, batem à porta procurando pelo Demolidor. Eles imobilizam o capanga e em seguida o interrogam de forma bem violenta até. Com isso conseguem descobrir onde está o garoto, então o Demolidor entra em cena e parte em busca dele.


Temos uma dose de mais uma sequência de ação com o Demolidor. É um luta meio dramática, pois ele está ainda bem ferido, e dá conta de uns dez bandidos, e no fim resgata o garoto, prometendo levá-lo ao seu pai.



Neste capítulo em relação ao primeiro o tom fica mais violento, não somos poupados de sangue e violência, mostrando que a série definitivamente tem um contexto adulto e forte. Me fez sentir tenso de uma forma boa, pois não são somente cenas de ação jogadas, tem um desenvolvimento em conjunto com o enredo, deixando-nos entusiasmados com o nível da qualidade de ação e trama.


Postado por


Nenhum comentário :

Postar um comentário