.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

domingo, 18 de outubro de 2015

RESENHA #45: O LADO BOM DA VIDA, DE MATTHEW QUICK

Ficha Técnica

Título Nacional: O Lado Bom da Vida (Skoob)
Título Original: The Silver Linings Playbook (Goodreads)
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
ISBN: 9788580572773
Páginas: 256
Formato: 16 X 23 cm
Acabamento: Brochura
Gênero: Drama, Romance



Sinopse

Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.


Book Trailer




Autor

Matthew Quick era professor na Filadélfia, mas decidiu largar tudo e, depois de conhecer a Amazônia peruana, viajar pela África Meridional, trilhar o caminho até o fundo nevado do Grand Canyon, reviu seus valores e, enfim, passou a dedicar todo seu tempo à escrita.
Ele, então, fez MFA em Creative Writing pelo Goddard College e voltou para a Filadélfia, onde mora com a esposa.
Quick é autor de três romances além de O lado bom da vida e Perdão, Leonard Peacock, e recebeu várias críticas elogiosas e importantes menções honrosas, entre as quais destaca-se a do PEN/Hemingway Award.


Opinião

Antes de conhecer o livro, imaginei que se tratava de uma história leve e positiva. Bem, ela não deixa de ser positiva de alguma forma, mas é um pouco mais profundo e traz uma mensagem de vida bem realista. O livro é narrado em primeira pessoa, por Pat Peoples. Ele teve um problema em seu casamento que o fez cair no fundo do poço e seu comportamento diante disso fez com que fosse internado em um sanatório. O fato que ocasionou isso é um mistério, pois ele tem um lapso desta parte de seu passado.

Não sabemos ao certo o que ocorreu com sua “ex-mulher”, a Nikki, pois ela não aparece. Pat diz que eles estão vivendo o “tempo separados”, mas parece que somente ele acredita nisso e todos evitam falar sobre o incidente e seu passado recente, mas ele não se deixa abalar pelo que considera como negativismo alheio, e sempre faz as coisas pensando se a Nikki gostaria daquilo. Nisso temos uma parte interessante da história, como a Nikki gosta de ler, Pat começa a ler os livros preferidos dela, para assim agradá-la, o que acho interessante pois ele com certa razão se culpa de antes não se interessar pelas coisas que são importantes para Nikki. Com isso temos algumas informações sobre obras literárias que ele vai lendo, inclusive spoiler sobre o fim delas. Eu não conhecia nenhum dos livros e fiquei interessado em ler todos (futuramente pretendo fazer um post citando algo sobre cada um deles para vocês).

A história começa com ele tendo alta provisória e então retornando à casa de seus pais. Ele é obcecado em malhar, e isto funciona como um escape, sua mãe montou para ele uma academia em casa e ele corre com frequência usando seu peculiar saco de lixo preto por cima da camisa para suar mais. Seu pai é mais fechado com ele, e assim o futebol americano se torna um importante elo entre eles, pois juntamente com seu irmão, eles são fervorosos torcedores dos Eagles, assim como o seu terapeuta, o Dr. Patel, ao qual ele deve visitar regularmente e acaba se tornando um amigo torcedor.

Um amigo antigo de Pat também se junta a eles, o Ronnie, ele o convida para um jantar em sua casa e lá Pat conhece Tiffany Maxwell, irmã da Verônica, esposa de Ronnie. Tiffany também viveu um drama recente, perdeu o marido em um acidente e ficou com problemas psicológicos, viveu muitos problemas pessoais. Parece que a intenção era aproximar ambos e assim eles dessem juntos um passo adiante na vida. Mas Pat só pensa em Nikki e Tiffany ainda é bem revolta e desconfiada. Apesar de um desentendimento inicial, eles começam mesmo a manter uma certa proximidade, Tiffany passa a seguir Pat em suas corridas e eles passam a trocar experiências.

Pat tenta ser positivo em tudo que faz, como se estivesse fazendo pelo bem da Nikki, mas ele recorrentemente tem algumas crises nervosas, que são bem dramáticas e trazem muitos problemas para ele e sua família. A Tiffany tem um papel importante na história, ela é como um gatilho que faz Pat ir mudando, inclusive ela convence Pat a se dedicar com ela a uma apresentação de dança. Mesmo sendo desajeitado, ele se esforça bastante, motivado por algo que não contarei para não dar spoiler. Não me alongarei muito na história para que vocês possam aproveitar o desenrolar dos acontecimentos ao ler. Pode parecer que o fim será clichê com essa aproximação entre Pat e Tiffany, mas garanto que ocorrem várias surpresas. Inclusive para mim, o ponto alto do livro é o momento em que Pat descobre sobre o incidente em seu passado que ocasionou sua internação no “lugar ruim”, revelando muitas respostas.

O livro foi muito bem trabalhado em sua escrita, envolve sem saturar de informações, pois vamos descobrindo aspectos novos aos poucos e de modo bem fluente. Fiquei boa parte do livro aflito por parecer que a instabilidade do Pat poderia explodir de repente e torcendo para que as coisas dessem certo para ele. Por momentos distintos na leitura, torci pela união de Pat e Nikki, mas em outros não. O livro mexe com as emoções e a visão de bom, ruim e realidade, mostrando que apesar das coisas não serem fáceis, é sempre possível ser alguém melhor. Como vocês devem saber, a obra recebeu uma adaptação para o cinema, e eu sinceramente achei muito pífia (Resenha do filme AQUI), então recomendo que fiquem na leitura que é uma ótima pedida.


Frases Marcantes

"Estou praticando ser gentil em vez de ter razão."

“ – Acredito em finais felizes  – digo para ele. – E acho que esse filme já durou o bastante.”

“ – A vida é dura, Pat, e os jovens têm de saber quão difícil ela pode ser.”

"Olhar nos olhos de outra pessoa, por um longo tempo revelou-se uma coisa poderosa. E se você não acredita em mim, tente fazer isso você mesmo..."

"O mundo encontrará várias e várias maneiras de te machucar, mas você vai encontrar uma pessoa que te traga tanta felicidade e que te ame tanto que as feridas do mundo não vão mais te atingir, porque ela te protege, ela te ama, e acima de tudo você ama ela."


Capa e Diagramação


O livro tem a capa fosca com a faixa central em verniz. E como imagem a foto dos atores que viveram a adaptação do livro para o cinema. Muitos não gostam desse tipo de relação vinculando a imagem dos personagens, mas como ambos foram lançados bem próximos, seria difícil que não fosse assim.
As folhas são amareladas, as letras não são tão grandes, algumas pessoas talvez se incomodem. Os capítulos são iniciados com uma frase ou expressão que está presente no capítulo. As numerações são no centro do rodapé da página. A revisão do livro foi ótima.


Nota


O livro faz parte de nosso acervo pessoal. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autor do livro.


Postado por


Nenhum comentário :

Postar um comentário