.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

domingo, 20 de dezembro de 2015

RESENHA #54: FÚRIA VERMELHA, DE PIERCE BROWN

Ficha Técnica

Título Nacional: Fúria Vermelha (Skoob)
Título Original: Red Rising (Goodreads)
Série: Red Rising – Livro 1
Autor: Pierce Brown
Editora: Globo Livros
Ano: 2014
ISBN: 9788525058225
Páginas: 467
Formato: 16,8 X 24,3 cm
Acabamento: Brochura
Gênero: Ficção Científica, Distopia, Aventura
*Não recomendado para menores de 18 anos.



Sinopse

Escuridão. Nenhuma palavra poderia resumir melhor a vida de Darrow.
Em um futuro nem tão distante, os homens dominam a tecnologia necessária para habitar outros planetas do sistema solar e Darrow, nascido e criado em Marte, é o que chamam de Vermelho, a camada mais baixa da intrincada pirâmide social do planeta.
Darrow passa os seus dias no subsolo cavando túneis, pois, segundo lhe dizem, é a única esperança de tornar a superfície do planeta habitável para as próximas gerações. Pensando no futuro dos próprios filhos, Darrow trabalha, dia após dia, tentando apenas imaginar como seria a luz do sol.
Quando uma tragédia muda para sempre a sua vida, ele começa a questionar a justiça e a realidade que até então o regeram. Darrow decide se juntar aos Filhos de Ares, um grupo revolucionário que lhe mostra que não apenas ele, como todos os outros de sua classe, vivem uma grande mentira.
No intuito de se vingar daqueles que destruíram sua vida e libertar os que continuam a cavar nos subterrâneos, Darrow se transforma em uma figura decisiva numa guerra que mudará para sempre os destinos de Vermelhos e Ouros, além do destino final dos sobreviventes da raça humana.


Book Trailer



Leia um Trecho



Autor

Pierce Brown vive em Los Angeles. Cursou ciências políticas e economia na faculdade e trabalhou como analista de redes sociais em uma startup de tecnologia e nas redes de televisão NBC e ABC, enquanto tentava escrever em seu tempo livre. Fúria Vermelha é seu livro de estreia.




Opinião

“Fúria Vermelha” foi uma dupla surpresa para mim. Há tempos eu queria ler, pois uma história que é comparada a Jogos Vorazes (que ainda não li nem vi os filmes) e Game of Thrones (amo demais), só pode ser espetacular! E realmente é. A segunda surpresa é que o livro foi uma cortesia recebida diretamente da Editora (assim como o volume 2, “Filho Dourado”), o que muito envaideceu esta que vos escreve, pois significa o reconhecimento de um bom trabalho.

Dito isto, tenho uma tarefa um tanto quanto difícil agora, que é explicar a essência do livro e passar as emoções que senti, tudo sem dar spoilers. Darrow é um rapaz de quase 17 anos, já casado, e que é um Mergulhador-do-Inferno em Marte. Sua profissão consiste em extrair hélio-3 dos subterrâneos do planeta, para que ele se torne habitável em sua superfície. Ao menos, é nisso que todos os Vermelhos acreditam. Ele passa por inúmeros riscos, como o calor insuportável, gases que podem fazer tudo explodir e as víboras-da-cavidade, que podem entrar em seu corpo e soltar veneno.

Através de seus olhos e de sua narrativa, sabemos que ele já não possui pai e que somente visa ganhar a Láurea para favorecer seu clã. Pois além de ele ser um Vermelho, a camada mais baixa da sociedade, os Vermelhos são divididos em clãs que disputam entre si. Todo esse formato de vida faz com que eles não se questionem e estejam sempre ocupados, aceitando obedientemente servir aos níveis superiores por uma causa maior.

Isso até que ele sofre mais uma perda em sua vida e se vê em um caminho sem volta, guiado pelos Filhos de Ares. Sua sede por vingança aumenta ainda mais quando descobre que viveu uma mentira durante todos esses anos. Eles são, como bem dizia sua esposa, escravos, não pioneiros.

Darrow passa por uma transformação completa e é bem-sucedido em um ponto onde muitos antes falharam. Nesta nova etapa, ele descobre que nenhuma camada da sociedade está livre da sua percentagem de extermínio e descarte. São todos fantoches nas mãos dos poderosos. Falar mais do que isso seria um pecado, já que o bom do livro é se deixar surpreender pela genialidade de Pierce Brown (que, aliás, é um autor lindo. Quando vi a foto na orelha do livro, confesso...babei, rs) e todas as reviravoltas que sua narrativa proporciona.

Posso somente acrescentar que nenhum personagem é intocável, então espere por descrições literais em mortes e diálogos, além de muito sangue e violência. Não acredite em nenhum personagem inteiramente (mas também não o condene), não espere lealdade total, e tampouco se deixe levar pelas primeiras impressões, pois muitos são insuportáveis a princípio e depois passam a ser queridinhos, e vice-versa. Darrow mesmo é um personagem focado e que dificilmente se deixa distrair de seu objetivo, especialmente se a distração for sentimental. Ele aprende a ser um líder de maneira brutal.

A escrita do autor possui uma deliciosa mistura de culto, citando até filósofos, com palavras de baixo calão, além de bastante descrição, novas palavras e muita ação. Impossível de largar. Caso essas palavras inventadas te retraiam um pouco, não desista da leitura, pois garanto que logo se acostumará com os termos e não se arrependerá de ter prosseguido.

Recomendo para todos que desejam ler uma distopia inovadora, surpreendente e ainda queiram se preparar para o filme que virá em breve (vídeo do autor falando sobre isso AQUI).
   

Frases Marcantes

“É o poder deles. Eles decidem o vencedor. Um jogo de mérito vencido pelo nascimento.”

“Os outros dizem que você é como uma máquina, porque acham que você não sente medo de nada. Eles são cegos. Não enxergam o quanto o medo te paralisa.”

“Eu disse que iria te dar justiça. Vingança é uma coisa vazia, Darrow.”

“O homem não pode ser libertado pela mesma injustiça que o escravizou.”

“ — A medida do homem é o que ele faz quando tem poder. Ela ri. Você gozou da cara dele por causa de Cícero e depois saiu cuspindo Platão.”


Capa e Diagramação



A capa é aveludada e possui as cores preta, prata e vermelha, ficou linda! O título é em alto relevo, prata e com esfumaçado em vermelho ao redor das letras. A asa vermelha é estilo envernizada. Os capítulos sempre se iniciam em uma nova página, que são levemente amareladas. A diagramação está primorosa. Possui orelhas e um mapa.
A letra possui um tamanho médio, o espaçamento entre linhas é bom e a numeração das páginas fica na parte externa inferior. Há pouquíssimos erros de revisão/digitação, que não prejudicam a leitura e provavelmente passarão despercebidos pela maioria.
Obs.: A capa fica manchada caso você segure com a mão suada ou suja, e se você abrir demais para ler, pode correr o mesmo risco que eu, de soltar um pouco a cola interna do livro. Então é bonito, mas há que se ter cuidado ao manuseá-lo, dê preferência por utilizar uma capa de livros.



Nota



Onde Comprar



O livro é uma cortesia da Editora Globo Livros. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autor do livro.


Postado por


2 comentários :

  1. Justamente essa questão das palavras inventadas me incomodaram um pouco e dai deixei de lado, mas estou querendo ler, porque parece ser muito bom e tal. Vou dar outra chance. Comprei o e-book tão baratinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dandra, estou lendo o segundo da série e está fenomenal! Não é daquelas séries que o ritmo vai caindo, ou um livro fica abaixo do outro. Leia!
      Beijos.

      Excluir