.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

RESENHA #57: ANÍUR, DE ESTHER MORATTO

Ficha Técnica

Título Nacional: Aníur (Skoob)
Autor: Esther Moratto
Editora: Young Editorial
Ano: 2015
ISBN: 9788556950017
Páginas: 219
Formato: eBook
Acabamento: -
Gênero: Fantasia, Ficção






Sinopse

Jake e Meg são jovens recém-casados e teriam um belo futuro pela frente. Mas não contavam com uma grande catástrofe, que poderia acabar com suas vidas. Um terremoto abalou a cidade em que vivem e uma doença misteriosa surgiu logo após o incidente. Será que isso seria o fim do mundo? Descubra nesta história agoniante, que te prenderá do começo ao fim.


Opinião

Este é um livro especial para mim, pois foi escrito por uma amiga blogueira e trata-se do primeiro livro no qual tive o prazer de ser revisora. Portanto, me sinto também parte deste trabalho, que eu espero estar do agrado dos leitores, e explicarei o porquê do livro ter me conquistado.

Aníur é um livro que tem como pano de fundo um grande romance e trata os eventos de forma escatológica (fim do mundo). O principal é não focar exatamente em Jake e Meg, mas sim na situação terrível que estão vivendo, cada um em um lugar, conhecendo pessoas novas e sempre tentando encontrar um ao outro.

Ele é narrado, intercaladamente, por Jake e Meg, e a partir de determinado ponto da história, também por Zou, um personagem com certa importância. A narrativa começa com o dia do casamento de Meg, um evento suave e feliz. Por ter lido sem saber a sinopse, fiquei contente – não me julguem má por isso – quando veio a mudança para algo inesperado (terremoto + vírus).  

Em determinada cena, senti como se fosse um ‘Romeu e Julieta’ moderno, só que mais objetivo e com uma leve pitada de ficção científica. Esther não poupa palavras “fortes”, como vômito e sangue, para descrever as cenas. Os personagens também não escapam, sendo deixados em situações-limite, fazendo com que os leitores fiquem tensos. 

O porquê do nome, que pode ser óbvio para alguns, mas não foi para mim, só é explicado lá nas últimas páginas. Então, espere por um livro surpreendente, cujo final pode despedaçar seu coração (ou não).


Frases Marcantes

“Ele segurou minha mão e disse que era só um filme, e que toda vez que tivesse medo de algum filme bobo de terror, era só lembrar da cena: eu segurando e apertando o braço de um estranho, que eu começaria a rir, esquecendo de sentir medo. Simplesmente perdi a vergonha que estava sentindo e sorri.”

“Ouvir a risada do Charles fazia com que me sentisse melhor. Era como um calmante natural. Abri a janela do carro e deixei o ar tomar conta do meu pulmão. Respirei fundo e me senti mais leve.”


Capa e Diagramação

A capa e a diagramação ficaram lindas! Quando eu revisei, já estava diagramado e pude notar a riqueza de detalhes e o cuidado da Editora com o livro.


Book Trailer



Leia um Trecho



Nota




Autora

Esther Moratto tem 20 anos, é de São Paulo, estuda Publicidade e Propaganda, tem um blog chamado The Moratto e uma de suas paixões é a leitura. Por muito tempo, não se considerou escritora, mas quando se sentiu sufocada por uma história em sua cabeça, decidiu escrever e dividir com outras pessoas. “Foi algo que surgiu como uma explosão de ideias já formadas, que viraram a história Aníur e meus outros livros Vamprio e Madness.”


Onde Comprar



O livro é uma cortesia da Young Editorial. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autor do livro.


Postado por




Nenhum comentário :

Postar um comentário