.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 12 de abril de 2016

RESENHA #68: A FADA MADRINHA, DE KATE WILLIANS

Ficha Técnica

Título Nacional: A Fada Madrinha (Skoob)
Autora: Kate Willians
Editora: Arwen
Ano: 2016
ISBN: 9788568255261
Páginas: 264
Formato: eBook
Acabamento: -
Gênero: Romance, Comédia, Ficção, Aventura






Sinopse

Uma princesa mal-humorada. Um príncipe nada encantado e uma fada para lá de atrapalhada.
Isso vai terminar em casamento ou em uma grande confusão?
O sonho da fada Emily sempre foi ser responsável por um “Felizes para Sempre” e ela está disposta a tudo para realizar seu sonho.
A princesa Cate nunca quis o seu “Felizes para Sempre”, mas não está nada conformada com seu destino.
Harry não está nem aí para o “Felizes para Sempre”, só quer se livrar da chata da Cate.
Quando todos precisam trabalhar juntos para restaurar a ordem no mundo das fadas, o que era importante torna-se insignificante e grandes verdades são reveladas. Tudo com muito humor e diversão.


Opinião

Emily é a irmã do meio, tendo como irmã mais velha a Anna, e a Nanda sendo a mais nova. Mas Emily não é uma garota qualquer, ela é uma fada madrinha, bastante cômica e respondona, rs.

“As fadas madrinhas eram divididas em três categorias. As responsáveis por realizar os pedidos de crianças aniversariantes, as responsáveis por ajudar os mais necessitados – lhes presenteando com comida e dinheiro quase sempre sem que percebessem – e também, aquelas que juntavam os casais. Os verdadeiros cupidos.”

O livro começa bastante divertido com Hector, um gnomo, pregando uma peça na fadinha Emily com a ajuda de Nanda, dando-lhe um beijo e publicando no Fairybook, a rede social das fadas. E o local em que as fadas, elfos e o gnomo vivem é bem mágico, na Árvore dos Desejos, em Fairyland, uma das atrações do Magic Kingdom, da Disney.

Mas Emily não está nada contente em não ser boa o suficiente para nada, ela quer sua oportunidade de realizar um “Felizes para Sempre”! Confesso que no começo achei os motivos dela bem fúteis, mas com o passar das páginas, compreendi melhor suas razões.

Narrado em terceira pessoa, também somos apresentados a Cate, uma princesa de verdade, que tem casamento marcado com o príncipe Harry  baseado no príncipe verdadeiro, da Inglaterra. A autora fez ele parecer um pouco mulherengo e, às vezes, bobão demais. Nenhum dos dois quer se casar, mas a Cate chegava a ser irritante e reclamona boa parte do tempo, bolando planos cada vez mais mirabolantes para se livrar do compromisso. Sua irmã mais nova, Nora, é uma criança sapeca e carinhosa. É através do desejo dela que a fada Emily se junta a elas.

Não poderia deixar de mencionar o lindo e desastrado elfo William, que se sente muito infeliz quando Emily parte em sua missão, pois eles são inseparáveis desde seus nascimentos. Os nomes Harry e William dissociados (sem ser como irmãos) me confundiu um tiquinho no início, mas depois me acostumei.

Kate construiu uma história original, com uma moral linda. Ela conseguiu transitar bem entre os gêneros literários, tendo duas obras (Distopia – resenha AQUI e A Fada Madrinha) bastante diferentes, com personagens de personalidades distintas também.

Gostei muito da experiência, só que a revisão teve alguns erros, mas nada que prejudicasse a leitura de forma tão negativa. Recomendo para quem precise de um livro para viajar e relaxar a mente, de maneira rica em detalhes  eu mesma aprendi muito sobre os Elementais , mas light.


Frases Marcantes

“Ela queria mostrar aos feéricos que ser uma fada sonhadora, não era assim tão ruim. Que ser diferente era até bom.”

“Podia então afirmar que realmente, só se percebe o verdadeiro valor das coisas, quando estas se perdem.”

“Todos nós cometemos erros o tempo todo.”


Capa e Diagramação

A leitura foi realizada pelo leitor digital, mas com a revisão e diagramação finais, enriquecedor se comparado com a leitura que realizei de “Distopia”, sem a diagramação.
A capa é um trabalho de Marina Ávila, então é sucesso. Tive oportunidade de ver o exemplar físico, e está maravilhoso!


Nota



Autora

Kate Willians é escritora e estudante de letras. Escreveu seu primeiro livro aos 15 anos e o segundo Debaixo das minhas asas, publicou aos 17. Já foi a blogueira responsável pelo Drunk Culture e hoje se dedica apenas a escrita. Tem 20 anos e o seu maior sonho, é encantar as pessoas com suas palavras. A literatura a salvou, e espera um dia conseguir usar a mesma fonte para salvar outras pessoas. É extremamente apaixonada pelo que faz e adora passar o tempo livre com a família e com um pug bagunceiro e totalmente sem noção chamado Bob.


Onde Comprar





O livro é uma cortesia da autora Kate Willians. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autora do livro.


Postado por 


2 comentários :

  1. Que resenha mais lindaaaaa, amei amei amei Amanda! Muito obrigada por ter me dado espaço no seu blog e por ser sempre tão fofa comigo. Adoro seu blog e mais ainda nossa parceria!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kate, você é quem é uma fofa, e agradeço pela oportunidade de poder divulgar seu belo trabalho. Estou louca para ter Hunter em minhas mãos! =)
      Beijos e sucesso sempre.

      Excluir