.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

domingo, 24 de julho de 2016

RESENHA #87: JANE AUSTEN: UMA VIDA REVELADA, DE CATHERINE REEF

Ficha Técnica

Título Nacional: Jane Austen: Uma Vida Revelada (Skoob)  
Título Original: Jane Austen – A Life Revealed (Goodreads)  
Autora: Catherine Reef
Editora: Novo Século        
Ano: 2014
ISBN: 9788542802368
Páginas: 220
Formato: 17,8 X 12,7 cm
Acabamento: Capa Dura / Pocket
Gênero: Biografia




Sinopse

Uma biografia contundente, perspicaz e divertida como uma legítima obra de Jane Austen, a vida revelada da escritora mais importante do século XIX.
Embora seja uma das escritoras mais amadas de todos os tempos, Jane Austen ainda é uma figura de grande mistério. Seria ela a gentil e doce tia Jane? Ou uma moça de língua afiada, ardilosa, como sugere sua escrita? Como passava seus dias? E, se ela nunca alcançou o mesmo final feliz de suas personagens, teria ao menos encontrado o amor verdadeiro?
Ambientando sua narrativa no contexto da aristocracia inglesa do século XIX, Catherine Reef extrai informações de cartas escritas por Austen para conceber um relato íntimo da vida e dos sentimentos da escritora. A narrativa inclui detalhes dos seis fascinantes romances publicados pela escritora.


Opinião

Não sou exatamente uma fã de biografias, muito pelo contrário. Acho a maioria bem chata e desinteressante. Mas não é o caso deste livro!

Amo os romances de Jane Austen, e sempre tive curiosidade de conhecer mais sobre sua vida e época. Portanto, quando vi este livro a R$10,00 em um estande de shopping, não resisti e adquiri. Acertei em cheio, pois é exatamente este aspecto que a obra retrata muito bem.

Apesar das dificuldades de aceitação de mulheres escritoras à época, Jane não poderia reclamar de não obter apoio dos familiares e amigos, especialmente do pai. Eles liam e opinavam sobre seu trabalho. Além disso, seu pai foi responsável pelo entrega do seu primeiro romance a um editor, apesar da publicação ter demorado anos para sair.

Com uma família grande, seu pai era um reverendo que ajudava pessoas carentes. Jane viajava bastante, e uma curiosidade é que não conseguia escrever nestes momentos, somente quando voltava. Ela se utilizava do convívio com uma pequena sociedade para se inspirar e criar suas histórias.

Segundo o livro, ela possuiu duas chances de viver um grande amor: por Tom Lefroy, estava de fato apaixonada, porém os interesses da família do rapaz, já que o queriam casado com uma moça de bom dote, falaram mais alto (há um filme baseado nesta teoria); por Harris Bigg-Wither, sentia somente carinho e decidiu não aceitar o pedido.

Não sei quanto do exposto na obra é verdadeiro e o quanto não passa de mera suposição, mas foi bastante elucidativo conhecer o meio que rodeava a melhor romancista de todos os tempos, e suas facetas. Não há descrição certa sobre sua aparência, nem sabemos ao certo se ela chegou a viver um grande amor, mas sabemos que ela não era amargurada, já que seus verdadeiros amores, ela os viveu dando finais felizes a seus personagens.
  

Frases Marcantes

“Jane Austen escrevia numa linguagem simples e concentrava-se nos personagens. Os romances revelam um profundo entendimento psicológico de como as pessoas pensam, se comportam e se expressam. Embora ela tenha escrito sobre homens e mulheres de seu própprio tempo e lugar, seus personagens ainda soam verdadeiros, pois a autora capturou a essência da natureza humana.”

“A jovem Jane Austen sabia o que lhe agradava em um romance e debochava daquilo que deplorava.”

“Lizzy Bennet é tranquilamente a personagem mais cativante de todos os livros de Jane Austen. Ela é articulada, perspicaz e inteligente o bastante para aprender com as experiências.”


Capa e Diagramação



A edição é de bolso (pocket), em capa dura, e possui uma fita rosa que serve de marcador. Os capítulos iniciam sempre numa nova página, com o número correspondente e a mesma figura da capa, um contorno de Jane Austen. As páginas são amareladas e o livro conta com inúmeras imagens para ilustrá-lo.

As letras e o espaçamento são bons. A numeração das páginas é no centro, na parte inferior, somente nas páginas que iniciam capítulos; nas demais, fica na parte inferior externa. Não encontrei nenhum erro de digitação/revisão, o que me surpreendeu bastante, pois quem acompanha o blog, sabe que eu sempre tenho críticas em relação à isso, em especial com esta editora. Ganhou pontos comigo.


Nota




Autora

Catherine Reef é autora de mais de quarenta livros. Dentre eles, escreveu as biografias de renomados escritores como Ernest Hemingway, John Steinbeck, Walt Whitman, E. E. Cummings e as irmãs Brönte.






Onde Comprar



O livro faz parte de nosso acervo pessoal. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autora do livro.




Postado por


2 comentários :

  1. Oi, Amanda
    Também sou fã da Jane e amo o filme Amor e Inocência, que é justo o que conta sobre a sua relação com Tom Lefroy.
    Obrigada por participar do #DesafioAlfabetoLiterário
    bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luana.
      Já assisti esse filme, mas acho que ele possui muitos elementos para "preencher buracos". Na verdade, não há exatidão na vida amorosa de Jane Austen.
      Beijos.

      Excluir