.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

RESENHA #110: MANUAL DO USUÁRIO - O MARIDO, DE J. A. HAZELEY E J. P. MORRIS

Ficha Técnica

Título Nacional: Manual do Usuário – O Marido (Skoob
Título Original: How it Works – The Husband (Goodreads
Série: Coleção Como Lidar
Autores: J. A. Hazeley e J. P. Morris
Editora: Intrínseca
Ano: 2016
ISBN: 9788551000465
Páginas: 52
Formato: 18,0 X 11,5 cm - Pocket
Acabamento: Capa Dura
Gênero: Comédia, Não ficção



Sinopse

Quem nunca se pegou lembrando com saudades dos tempos de criança? Sem entrevistas de emprego, contas a pagar, rótulos, pressão social, problemas com a aparência, com os relacionamentos... A lista é imensa. E talvez os objetos que melhor resumam essa simplicidade da infância sejam os livros infantis. Porque, antes de haver o Google, era nos livros que as crianças aprendiam sobre a vida. Volumes pequenos, de frases curtas, belamente ilustrados, que continham em suas páginas os mais ricos ensinamentos. Das letras do bê-a-bá a o que faz um astronauta, estava tudo ali.
Porém, aos que pensam que esses tesouros da infância se foram para sempre, às almas desoladas que seguem buscando respostas para a loucura que é a maioridade, fica a boa notícia: não, você não precisa mais caminhar sozinho. A seu lado, tenha à mão a Coleção Como Lidar.
Explicando desde questões clássicas da vida adulta (Os encontros, A ressaca) até as mais incompreendidas tendências (O hipster), incluindo volumes especialmente didáticos chamados “Manual do usuário” (Manual do usuário – O marido, Manual do usuário – A esposa), a Coleção Como Lidar ironiza os percalços da maturidade, seus estereótipos e absurdos, com muito sarcasmo e sem pena. Imagens e textos não poderiam ser mais apropriados para colocar — ou tirar de vez — você do eixo. Porque, convenhamos: a vida adulta não precisa ser tão adulta assim.


Opinião

IMPORTANTE: Leia a resenha até o final, pois tenho considerações essenciais sobre como realizar a leitura do livro.

Em minha primeira leitura dos 5 livros desta Coleção, preciso confessar que não me agradou. As ilustrações até são bacanas, mas há um escárnio velado nas palavras que não chega a divertir. Ao fechar o primeiro livro, me lembro de pensar “É a isso que se resume o humor inglês? Que coisa medonha!”.

Porém, conversando com uma amiga, ela me alertou para um fator totalmente essencial para que a leitura seja absorvida da maneira “correta”. As ilustrações originais faziam parte de uma coleção de livros infantis bastante cultuada pelos ingleses. Os autores da Coleção Como Lidar se inspiraram nestas ilustrações e, assim, satirizaram determinado grupo de pessoas ou situações.

Bem, daí você pode se perguntar: “Mas, Amanda, como você realizou a leitura sem ter essa informação de antemão?”. Eu te respondo! É que esta informação está só lá no finalzinho do livro, e não no começo, onde seria adequado. Além disso, os livros não possuem sinopse na contracapa; só consegui encontrá-la (a mesma para todos) no Skoob ou no site da Editora Intrínseca.    

Então, se numa primeira leitura eu não vi lá grande comicidade, achei genérico e ainda de mau gosto o fato de transformarem o marido em um cara que só bebe, fanático por esportes, galinha e cheio de si, na segunda leitura eu já consegui entender o objetivo e curti mais a obra. Ligando as frases às imagens, na maioria das vezes e de maneira oposta, é possível sim enxergar certo humor.

De qualquer modo, não considero um livro essencial de se ter na estante, mas pode te trazer alguns minutos de risada.


Frases Marcantes

“Roberto trabalha duro a semana inteira e tem apenas algumas poucas horas no fim de semana para se dedicar à família.
Ele passa essas horas assistindo a todo tipo de esporte.”


Capa e Diagramação


A edição é de bolso (pocket), em capa dura. Não há capítulos, só “explicações” das imagens. As páginas são brancas.
As letras e o espaçamento são grandes, e o livro é bem curtinho. A numeração das páginas é no canto inferior externo, e as ilustrações não a possuem. Não encontrei nenhum erro de digitação/revisão, bom trabalho da editora.


Nota



Autores

Jason Hazeley e Joel Morris













Onde Comprar



O livro é uma cortesia da Editora Intrínseca. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autores do livro.


Postado por


7 comentários :

  1. Essa edição de bolso me pareceu ser linda, principalmente por ser de capa dura. Imagino que essa do marido poderemos dar boas risadas, pelo menos assim espero, ou até nos identificar em algum momento.

    ResponderExcluir
  2. Me parece ser uma leitura fácil.Daquelas que vc rapidamente termina.Mas um boa leitura.E de novo uma ótima resenha.

    ResponderExcluir
  3. Opa! A resenha é igual a do 1º livro! Que loucura! HAHAHAHA

    ResponderExcluir
  4. Amanda!
    Apesar da resenha ser igual a anterior, temos mesmo que saber que o humor fora do Brasil é diferente do nosso.
    Pelo menos tem ilustração...
    “Saber interpor-se constantemente entre si próprio e as coisas é o mais alto grau de sabedoria e prudência.” (Fernando Pessoa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. que interessante haha. igual
    o que é um livinho fininho facil eraido. eu ja gosto meio termo.
    mas tudo bem
    aguiarr-eliana@bol.com.br

    ResponderExcluir
  6. A resenha e quase igual a primeira então vamos ler pra ver as figuras, acho que o livro que eu tenho sobre como matar seu marido tenha um humor melhor que esse.

    ResponderExcluir