.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 25 de fevereiro de 2017

RESENHA #126: MORGENSTERN, DE KELLY HAMISO

Ficha Técnica

Título Nacional: Morgenstern (Skoob
Autora: Kelly Hamiso
Editora: Novo Século
Ano: 2016
ISBN: 9788542809022
Páginas: 368
Formato: 22,9 X 16,0 X 2,3 cm
Acabamento: Brochura
Gênero: Ficção, Romance






Sinopse

Sarah Vega é uma jovem dedicada aos estudos e à família. Além de estudar Fisioterapia, ajuda a mãe no carrinho de cachorro-quente e cuida do pai cadeirante. Um amor incondicional que ela só compartilha com os fiéis amigos. Paciente, está à espera do homem certo, alguém que fará a diferença em sua vida.
Há quem diga que esse homem é Andreas, um rapaz charmoso e atencioso, completamente apaixonado por Sarah. Ela, apesar de querê-lo bem, não sente o mesmo.
Uma inesperada visita a uma academia faz seu mundo virar de cabeça para baixo. Quando se depara com o campeão de MMA Hans Scheidemann – a Muralha Alemã –, Sarah se vê envolvida em um turbilhão de paixões e dúvidas. Afinal, Hans tem seus segredos, capazes até mesmo de colocar a garota em perigo.
Tudo se complica ainda mais quando uma vidente lhe faz uma revelação inusitada: Sarah tem um dom especial e faz parte de um seleto grupo – as Estrelas da Manhã – do qual depende o equilíbrio do mundo.
Numa trama tão alucinante quanto comovente, repleta de romance, esoterismo, ação e emoções à flor da pele, Sarah terá de fazer as escolhas certas. Disso depende não apenas seu futuro, mas o de toda a humanidade.


Opinião

Quem acompanha o blog sabe que eu sempre leio livros da Novo Século com um pé atrás, devido aos inúmeros erros de revisão que encontro ao longo da leitura. O romance “Morgenstern” veio para mudar, ao menos um pouco, esta minha visão.

Kelly Hamiso nos presenteia com um romance com toques de fantástico e surpreendentemente – de forma muito positiva – bem escrito. Sarah Vega estuda Fisioterapia, ajuda a mãe na barraca de cachorro-quente e cuida do pai que ficou paraplégico em um acidente. Aliás, convenhamos, que pai chatinho...

Andreas, um amigo de faculdade, é apaixonado por ela há pelo menos um ano, mas Sarah não consegue retribuir da mesma maneira, apesar de sua melhor amiga Gil e sua mãe insistirem que ele é o rapaz ideal para ela.

Porém, todo seu mundo dá um giro de 180º quando ela conhece Hans Scheidemann – o Muralha Alemã –, um homem cerca de 14 anos mais velho, lutador campeão de MMA e dono de uma academia.

Entretanto, Hans possui segredos, alguns perigosos; Sarah possui um dom que se revelará conforme ela o for aceitando: ela é uma Estrela da Manhã. O caminho será tortuoso e difícil, muitos não chegarão ao final dele vivos. Máscaras cairão. O destino só depende de nossas escolhas...

Em determinado ponto da narrativa, feita em 3ª pessoa, me senti um pouco perdida, de tanto que entrei de cabeça nos acontecimentos, completamente envolvida pela escrita da autora ao longo de toda a leitura sem, contudo, notar a maneira brilhante com que Kelly me “enganou”, o que só tornou a história ainda mais interessante.

Não se trata de um romance clichê, pois Sarah não é a mocinha que espera ser salva, mesmo sendo uma pessoa muito boa. Lembram que comentei que o pai dela é chato? Pois bem, dentre um de seus muitos defeitos, ele é bastante preconceituoso, inclusive com um amigo travesti de Sarah chamado Ramon. Fora isso, ele fica dependente da esposa e da filha de propósito, uma maneira de mantê-las sempre próximas. É amor, mas um amor mesquinho, egoísta. Sarah possui um irmão chamado Caio, que também se mostrará uma decepção. O que se salvará será o sobrinho.

Dois personagens que passaram a ser muito queridos para mim foram Seu Antônio e sua esposa, isto é, além do próprio Hans (suspiros). Nunca me imaginei sentindo tanto respeito por quem luta como após a leitura deste livro. É uma leitura imensamente recomendada, uma das melhores para mim, desde sempre. 

 
Frases Marcantes

“Houve um silêncio. E o silêncio era a voz da dor que existia dentro dele.”

“ — Não se preocupe com obstáculos, eles existem para que nos tornemos mais fortes. Aproveite cada dia, menina, como se fosse ver o último nascer do sol.”

“ — A determinação, a persistência e a paciência são o que nos tornam fortes. Sei que todos aqui não tiveram um dia fácil e, às vezes, tudo o que a gente quer é ir pra casa e descansar. Mas o que nos difere dos demais é que somos guerreiros, e os guerreiros não desistem.”

“ — Logo eu, que não gosto de generalizar, mas o preconceito às vezes é implícito.”

“ — Deus nos fez de amor. Não podemos passar a vida vazios desse sentimento.”

“ — Desde que ao lado de Deus, qualquer caminho será o correto. Não há destino certo.”

“ — Você não deixa de lutar por medo do adversário. Nessa vida, ninguém é de ninguém. Você nunca vai saber se aquela ou outra pessoa pode ficar pra sempre... Se for assim, nunca vai amar ninguém, com medo de perder?” 

“ — O destino é uma linha numa roca de fiar, mas quem tece a trama entre a urdidura é você. Não fique assim, Estrela Maior. Não se pode salvar as pessoas delas mesmas. As linhas do destino vão se cruzando conforme suas escolhas.”

“Às vezes os sacrifícios são necessários para que as coisas caminhem do jeito certo. E o mentiroso é penosamente castigado pelo próprio segredo. É um preço que se paga com o silêncio.” 

“ — O amor não precisa ser dito nem provado, ele pode ser sentido.” 


Capa e Diagramação


A capa é toda fosca, exceto pelo título envernizado, o que deu um contraste bem bacana. Os capítulos sempre se iniciam em uma nova página, que são levemente amareladas, não são numerados e apresentam títulos. A diagramação está bem-feita. Possui orelhas.
A letra possui um tamanho pequeno, o espaçamento entre linhas é bom e a numeração das páginas fica na parte central inferior. As páginas que iniciam capítulos não são numeradas. Há alguns erros de revisão/digitação, poucos em relação a outros livros que já li desta editora, mas não há prejuízo na leitura, muito pelo contrário. Me surpreendi com a qualidade da escrita.


Leia um Trecho



Nota



Autora

Kelly Hamiso nasceu na capital de São Paulo em 7 de setembro de 1978. Desde os treze anos (apesar de achar que foi muito antes disso) adora escrever, criar histórias e personagens, sempre compartilhando suas aventuras e seus amigos imaginários com sua melhor amiga Sheila. Cursou Letras na UNIFIEO, casou-se aos vinte e três anos e tem um filho, com quem também divide suas histórias. Dois de seus contos, “Chocolate e Água Mineral” e “Segredo de Lourdes”, podem ser conferidos no site www.kellyhamiso.com.br, além de outras paixões.


Onde Comprar



O livro é uma cortesia do blog Tô Pensando em Ler, em parceria com a Lilian Comunica. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autora do livro.


Postado por


Um comentário :

  1. Não conhecia o livro mas já estou querendo muito ler. Gostei da resenha que realmente está de tirar o fôlego, como disse a própria autora (não com essas palavras é certo), e faz a gente ter vontade de sair correndo e procurar o livro para ler. Também estava curiosa sobre o título, mas li em outro lugar, que preciso ler o livro para saber o que é esse trofeu com esse nome.

    ResponderExcluir