.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

terça-feira, 25 de abril de 2017

RESENHA #142: LEÃO BRANCO, DE MICHAEL MORPURGO

Ficha Técnica

Título Nacional: Leão Branco (Skoob
Título Original: The Butterfly Lion (Goodreads
Autor: Michael Morpurgo
Editora: WMF Martins Fontes
Ano: 2014
ISBN: 9788578278434
Páginas: 111
Formato: 20,0 X 13,0 X 0,8 cm
Acabamento: Brochura
Gênero: Ficção, Drama, Infantojuvenil





Sinopse

Uma história de amor e de amizade que supera o tempo, a distância e até mesmo a guerra.
Na selva africana, o jovem Bertie salva um leãozinho órfão. Eles se tornam amigos inseparáveis, até Bertie ser mandado para um colégio interno na Inglaterra e o pequeno leão ser vendido para um circo. Bertie promete que, um dia, os dois vão se reencontrar, mas é o leão branco que garante que a amizade deles jamais será esquecida.


Opinião

Neste livro, o autor se insere como o personagem principal Michael, um garoto de 10 anos que vive em um internato que ele odeia, especialmente por sofrer bullying.

Narrado em 1ª pessoa, Michael volta a seu passado, no dia em que decidiu fugir de sua “prisão” e conheceu Millie, uma velhinha simpática e seu cachorro Jack. Ela tinha uma história bastante interessante para contar.

Bertie Andrews, seu falecido marido, nasceu numa pequena cidade na África do Sul, sendo obrigado desde pequeno a viver dentro dos limites do cercado da propriedade, o que não evitava cobras, mas sim leopardos, leões e hienas. Seu pai era criador de gado e sua mãe sofria de malária crônica e era bastante submissa ao marido. Tudo isto fazia com que o ambiente que ele cresceu não fosse dos mais alegres.

Um dia, quando tinha 6 anos, Bertie avistou uma leoa e seu filhote, um filhote com pelagem branca. Alguns dias depois, seu pai a matou por estar se alimentando do gado. Então, o filhote ficou órfão. Cerca de duas semanas após, Bertie vê o filhote ser encurralado por 3 hienas e decide correr o risco e ir resgatá-lo. Entretanto, algum tempo depois, seus pais o mandam para um internato na Inglaterra e o leão é vendido para um circo.

Bertie fica revoltado, mas nunca se esquecerá do leão. Ele encontrará o amor em Millie, será considerado um herói da Primeira Guerra Mundial, e sempre procurará por seu amigo da infância, o inigualável “Príncipe Branco”.

O autor conseguiu inserir a magia na narrativa de uma forma tão delicada, que não sei se consigo expressar em palavras. Ele nos faz imaginar através das palavras que, algo totalmente fantasioso, poderia ser extremamente possível na realidade. Mesmo sendo infantojuvenil, as mensagens com certeza tocarão pessoas de 8 a 80 anos.

É um livro bastante rápido e gostoso de ler, além de ser bem escrito. Já estou de olho em outros livros de Michael Morpurgo para apreciar.
  

Frases Marcantes

“ — (...) Não fuja, está bem? Você tem de brigar, enfrentar o que for preciso, fazer o que tiver de ser feito, não importa o que aconteça.”

“ — Mas vocês não podem mandá-lo para o circo! Não podem! – disse Bertie. — Ele vai ficar preso numa jaula. E eu lhe prometi que isso não aconteceria. As pessoas vão apontar para ele. Vão rir dele. Ele vai querer morrer. Nenhum animal deveria viver assim.”

“ — As histórias da vida real – ela disse, colocando a mão ossuda em cima da minha – nem sempre terminam do jeito que queremos. Lembre-se disso. Quer saber a verdade ou quer que eu invente alguma coisa para deixá-lo feliz?”

“Tempos depois, ele começou a chamar aquilo de ‘um monte de besteiras’. A verdadeira bravura, dizia, advém da superação do medo. Ou seja, em primeiro lugar, é preciso estar com medo, e ele não sentira medo. Não houvera tempo.”


Capa e Diagramação


A capa é toda fosca e possui orelhas.
Os capítulos são curtos e sempre se iniciam numa nova página, que são levemente amareladas e resistentes. A fonte da letra e o espaçamento entre linhas são grandes; a numeração das páginas está na parte central inferior. A diagramação é bastante simples.
Encontrei somente um erro de revisão/digitação, que é a falta de um hífen em um diálogo da página 41.


Book Trailer



Nota



Autor

Michael Morpurgo nasceu na Inglaterra em 1943. Escreveu poesias, peças de teatro e romances, mas tornou-se mais conhecido por seus livros para crianças. Em 1976, fundou, com sua mulher, as Farms for City Children, fazendas em que crianças da idade podem passar uma temporada em contato com a rotina da vida no campo. Morpurgo ganhou inúmeros prêmios e escreveu mais de sessenta livros para crianças, entre os quais Cavalo de guerra e Eu acredito em unicórnio, publicados por esta Editora. www.michaelmorpurgo.com
 

Onde Comprar



O livro faz parte de nosso acervo pessoal. A resenha realizada aponta pontos positivos e/ou negativos encontrados pelo autor do post no decorrer da leitura. A opinião do autor é pessoal e independente da editora e/ou autor do livro.


Postado por


Nenhum comentário :

Postar um comentário