.
Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

sábado, 1 de abril de 2017

RESENHA #34: A LEI DA NOITE

Ficha Técnica

Título Nacional: A Lei da Noite
Título Original: Live by Night
Lançamento: 23 de Fevereiro de 2017 (2h09min)
Dirigido por: Ben Affleck
Com: Ben Affleck, Zoe Saldana, Elle Fanning, Sienna Miller, Chris Cooper
Nacionalidade: EUA
Gênero: Suspense, Ação, Policial









Sinopse

Boston, década de 1920. Joe Coughlin (Ben Affleck), filho mais novo de um capitão de polícia, se envolve com o crime organizado. Ele aproveita seus dias rodeado de dinheiro e poder, mas suas escolhas podem levá-lo à prisão ou até mesmo à morte. Adaptação do livro escrito por Dennis Lehane.


Opinião

Joe Coughlin serviu ao Exército por algum tempo e, quando voltou, decidiu ser um fora da lei, ignorando tanto o fato de ser o filho de um capitão de polícia, quanto o fato de existirem máfias irlandesa e italiana, às quais não quer se associar.

Ele tem um envolvimento amoroso com a mulher errada, seu último assalto leva à morte de alguns policiais e ele se vê em maus lençóis. Cada vez mais preso na teia de aranha que ele próprio teceu, é preciso mudar de tática para continuar no jogo.

Mas a pergunta que não quer calar é: Ele será cruel o suficiente, quando necessário? Tenho minha opinião, a qual não compartilharei para não estragar a experiência para ninguém.

O mais interessante do filme não é só essa parte do crime, máfia, comércio de bebidas e até de pessoas, que chega a ser mencionado e uma das personagens é atingida por isso, a qual eu descobri seu destino assim que bati os olhos. Há todo um fundo histórico da época, de racismo contra negros e cubanos; da atividade do Ku Klux Klan contra eles; a Grande Depressão de 1929 e suas consequências. Também é possível enxergar uma oposição feita entre os pecados (jogatina, bebidas, sexo etc) X religião.

Apesar de tudo isto, o filme não conseguiu apresentar uma dinâmica que me atraísse tanto a ponto de causar palpitação. A moral que ficou, para mim? O crime pode compensar por um tempo, mas ele cobra seu valor, mais cedo ou mais tarde. Além disso, às vezes nossas certezas se mostram totalmente enganosas. 




Trailer



Nota



Postado por


Nenhum comentário :

Postar um comentário